Mentalidade esquerdista: um caso da psiquiatria

histeria (4)

Já debati com centenas de pessoas ditas de esquerda, e até hoje não encontrei UM ÚNICO caso sequer em que a pessoa se dedique a debater as ideias dignamente, seguindo a lógica da argumentação e contra-argumentação, e sem também utilizar as rotinas da falsa afetação sentimentaloide, da histeria e da fuga premeditada dos temas debatidos.

É sempre assim.

Os truques usados dentro dessas rotinas são os mais variados possíveis. No último caso, meu contendor fugiu da argumentação e se limitou a expressar sua afetação pessoal aos argumentos, como se seus sentimentos e sua perplexidade diante do exposto fossem importantes para alguma coisa. Numa tentativa miseravelmente fracassada de contra-argumentar, apenas transcreveu meus argumentos, da forma mais distorcida e caricata que pôde, para a partir daí combater um espantalho. Só nessa brincadeira consegui identificar 3 ou 4 falhas lógicas que Schopenhauer mapeia em seus estratagemas.

Essas pessoas nunca debatem nada. Tratam discussões como se fossem uma confrontação de egos, como se houvesse ali uma disputa, num típico pensamento de torcida de futebol (é nós contra eles, não importa como for). Já partem do pressuposto que do oponente nada se pode aprender. Isso seria considerado um crime. Desse tipo de debate nunca resulta uma conclusão, mas apenas um ego ferido, que para se remediar, recorre à uma histeria ainda maior. É um círculo vicioso, que quando perdura, gera um quadro clínico da psiquiatria, estudado por Lyle Rossiter em seu livro “The Liberal Mind: The Psychological Causes of Political Madness” (“liberal mind” no sentido americano, que designa a mentalidade da esquerda).

Quando debatem com seus pares, é o contrário: já estão predispostos a concordar e aplaudir tudo o que o interlocutor disser, caracterizando assim um fenômeno, não menos histérico, de hipnose coletiva. Tudo isso são sintomas da mentalidade revolucionária, que há décadas domina o ambiente acadêmico, e praticamente afeta a todos, em maior ou menor grau. Em cursos altamente politizados (especialmente os de ciências políticas e sociais), o aluno desatento pode facilmente cair na espiral do delírio, e se tornar um fingidor histérico sem perceber. Agirá com a naturalidade de estar se comportando da maneira mais racional e distinta possível. Olavo de Carvalho nos dá uma ótima definição para o histérico:

O problema de muitos “formadores de opinião”, no Brasil de hoje, não é a burrice em estado puro, mas aquela burrice em segunda potência que nasce do impulso histérico de criar uma frase e, ouvindo-a da própria boca, acreditar nela pela simples razão de ter conseguido dizê-la.

O histérico vive em um mundo fictício composto inteiramente de autopersuasão. Daí ao mais extremo analfabetismo funcional o passo é bem curto. Quando o histérico lê alguma coisa, não entende aquilo que está escrito, mas o que desejaria que estivesse escrito. E acredita piamente que foi isso o que leu.

Todas as épocas históricas são marcadas por suas mazelas. No futuro irão lembrar da nossa época pelas mazelas da mente e pela sociopatia generalizada.


Sugestões de leitura:

Livro: Arthur Schopenhauer – Como Vencer um Debate sem Precisar Ter Razão (em 38 estratagemas)
Artigo: Lógica da histeria – Olavo de Carvalho
http://www.olavodecarvalho.org/semana/131118dc.html
Artigo: Mais um caso de histeria – Olavo de Carvalho
http://www.olavodecarvalho.org/semana/140817dc.html
Artigo: O psiquiatra Lyle Rossiter nos comprova que o esquerdismo é uma doença mental – Luciano Ayan
http://lucianoayan.com/2013/02/26/o-psiquiatra-lyle-rossiter-nos-comprova-que-o-esquerdismo-e-uma-doenca-mental/
Anúncios

4 Comentários

  1. Mas não seria o próprio Olavo de Carvalho o mais histérico brasileiro? Hahahahah

    Curtir

    1. Não. Penso que é o contrário. Não vejo um histérico conseguindo definir e diagnosticar tão bem a histeria. Geralmente os histéricos não enxergam a histeria em si mesmos e nos outros. Pelo contrário, se atraem e batem palmas entre si.

      Curtir

  2. Não seja leviana… Ambos os lados reproduzem esse comportamento infantil. Não foi você histérica ao julgar que apenas a esquerda age assim? Esse é o comportamento que eu mais vejo entre os conservadores e neoliberais. Falando nisso… A “mente liberal” pode ser NO MÁXIMO centro-esquerda. Seria Locke o pai dos esquerdopatas?

    O espectro político não cabe em uma linha horizontal. Isso é uma limitação absurda de todas as posições e ideologias políticas.

    Curtir

    1. Que há um comportamento infantil em ambos os lados, disto não tenho dúvidas. Mas é na esquerda onde a histeria (que é muito mais do que um mero comportamento infantil) é predominantemente encontrada. A esquerda é feita de histéricos e psicopatas (os que comandam os histéricos). A histeria é um traço psicológico típico da mentalidade revolucionária. Estamos falando de um quadro clínico que pode ser estudado dentro dos limites da ciência psiquiátrica. Portanto, você não pode sair atribuindo a histeria à quem você quiser, por pura birra ideológica.

      Há na direita quem incorra nesta mentalidade, como alguns utopistas adeptos do anarco-capitalismo, mas são minoria. Vejo apenas o conservadorismo como completamente imune desta histeria, e por isso mesmo são sempre os primeiros a diagnosticá-la.

      Quanto ao espectro político linear, também acho que não seja tão eficiente. Mas continuo achando possível separar o pensamento político em esquerda e direita. Acho essa categorização eficiente, como já expliquei aqui:

      https://politicasemfiltro.wordpress.com/2014/08/26/por-que-nao-consigo-deixar-de-usar-a-classificacao-direita-ou-esquerda/

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: