Pablo Villaça: mais um exemplo didático do idiota útil de Lenin

Notei que uma boa galera anda compartilhando conteúdo nas redes sociais de um tal Pablo Villaça. Em 30 segundos lendo o conteúdo do sujeito já diagnostiquei nele um quadro clínico endêmico no Brasil: a idiotice útil. A idiotice útil é um estado psicológico que afeta pessoas ingênuas demais pra saber que são úteis. Mas à quem são úteis? São úteis aos ditadores, aos acumuladores de poder pelo Estado, como Lenin, Stalin, Hitler, Mao Tse Tung, Pol Pot, Fidel Castro, etc Trocando em miúdos, são úteis aos socialistas.

Vejamos aqui um de seus posts:

https://www.facebook.com/pablovillaca01/posts/585974508174446

Irei comentar trecho por trecho, já que considero o tópico inteiro bastante didático em ilustrar o comportamento da esquerda militante radical, formada por uma massa homogênea de repetidores de jargões e viciada em cacoetes mentais. Vamos lá. Ele começa dizendo:

Um bando de imbecis pedindo intervenção militar na Paulista. Para essas pessoas, só é possível dizer: vocês são uns canalhas. Mas esta é a consequência principal da despolitização provocada PROPOSITALMENTE pela direita brasileira: o surgimento da semente do fascismo.

Já de cara ele liga sua metralhadora giratória de desinformação. Um verdadeiro teatro de horrores, em que ele, o ator principal, envia sua mensagem todo “brabinho” e indignado, crente de que está fazendo um grande serviço. O sujeito já chega metendo o pé na porta, tentando descaracterizar uma manifestação popular PACÍFICA e ESPONTÂNEA (ao contrário das manifestações da esquerda, repleta de militantes profissionais, a soldo de partidos políticos, e que em alguns casos se utilizam de táticas de guerrilha urbana, como vimos nas manifestações de Julho em 2013). A manifestação da Avenida Paulista tinha como principais reivindicações a auditoria das urnas eletrônicas (pelas incontáveis suspeitas de fraudes) e o impeachment da presidente Dilma Rousseff (pelo seu suposto envolvimento com o Petrolão). Vale lembrar que não houve casos de violência, confronto com policiais e vandalismo. Mesmo assim, o autor do post tenta rotular a manifestação de “fascista”. Os pedidos de intervenção militar se limitaram a meia dúzia de plaquinhas aqui e acolá, mas foi o que ganhou destaque na grande mídia esquerdista. Uma vergonha. Nota-se também que o sujeito não consegue diferenciar uma intervenção militar (mecanismo garantido pela constituição contra governos anti-democráticos) de um golpe que visa uma ditadura militar.

Quando o energúmeno, por conta de um número pífio de plaquinhas de intervenção militar, já insinua o surgimento da “semente do fascismo” pela direita brasileira, está obviamente, de má fé, atribuindo à direita algo que ela reiteradamente não compactua: regimes totalitários. O fascismo não é nada mais do que um regime de centralização de poder nas mãos do Estado, algo que é diametralmente oposto ao que a direita liberal e conservadora tem como modelo de governo, calcado no Estado mínimo, decentralizado e de pouca intervenção, respaldado no império da Lei e garantidor das liberdades individuais. Mas exigir que um sujeito como esse estude o conteúdo da direita é pedir demais, já que é notório que ele não tem o conhecimento básico do próprio conteúdo da esquerda. No Brasil, o militante esquerdista é apenas um chimpanzé treinado para repetir jargões, sendo “fascismo” o preferido deles. Na cabeça dessa gente, fascismo é tudo aquilo que é anti-comunista. Mal imaginam que fascismo e comunismo são parentes próximos. Mussolini era membro do partido comunista italiano. O partido socialista alemão de Hitler era repleto de “ex-comunistas”. Enfim, isto é assunto para uma outra oportunidade. Prossigamos:

Na Av. Paulista, gente pedindo “mais Bolsonaro”. Reflitam. “Mais. Bolsonaro.”

Mas que coisa terrível! Pedir por “mais Bolsonaro”! Este deputado teve a audácia de combater os socialistas do governo que querem implantar um regime de autoritarismo bolivariano no nosso país! Onde já se viu? Sem falar que ele se recusou a participar dos mensalões e petrolões do governo. Como ele ousa não se envolver com a corrupção? E o pior de tudo: ele combateu o “kit gay” e suas cartilhas que continham conteúdo sexual abusivo para crianças de 7 anos! Que miserável! O que é que tem demais as criancinhas ficarem se tocando em suas partes íntimas e assistindo filmetes pornográficos?

Não dá nem pra comentar seriamente sobre essas birrinhas de esquerdistas com o Bolsonaro, que além de ser um político HONESTO (coisa rara neste país), já provou ser um sujeito muito tranquilo. Quem conhece o deputado pessoalmente afirma categoricamente que a pecha de “homofóbico”, “racista”, “torturador”, “nazista” (entre outras mil calúnias) não cola, por mais que a esquerda radical faça sua propaganda difamatória torpe e rasteira.

Nestes momentos é que me dou conta de que me manifestar politicamente não me prejudicou profissionalmente; apenas me fez perder leitores que eu não queria.

Só uma coisa a comentar aqui: um cidadão intelectualmente inócuo como este ter “leitores” só indica o estado terminal em que se encontra a educação brasileira.

Vejam o absurdo: “Vivemos numa ditadura petista!”, dizem as mil pessoas se manifestando LIVREMENTE nas RUAS. “Vivemos numa ditadura petista”, dizem as mil pessoas protestando na rua contra o resultado de uma eleição democrática. “Vivemos numa ditadura petista”, dizem as mil pessoas pedindo intervenção militar contra um governo eleito democraticamente.

Aqui me parece que ele utiliza como fonte de informação a mentirosa matéria de Gustavo Uribe (petista e amigo de Delúbio Soares, condenado do mensalão), do “Falha de São Paulo”, que informa ter havido apenas “mil” pessoas nas manifestações, quando na verdade houveram 2500 (há quem diga que foi muito mais), se tornando motivo de chacota nas redes sociais e denegrindo a imagem de todo o jornal (que já não é lá essas coisas). Mas esta fraude não é o mais importante neste trecho. O que espanta é ver que Pablo Villaça acha “absurdo” que consideremos o governo petista uma ditadura. Para ele, a ditadura só é caracterizada quando começa a matança. Mesmo que todas as instituições democráticas do país estejam severamente deterioradas e aparelhadas, isto não importa. Num país onde o poder judiciário demora quase 10 anos para condenar os corruptos do partidão, mesmo com abundância de provas, e que, mesmo depois da condenação, logo em seguida promove a soltura dos indivíduos, escorraçando de lá debaixo de ameaças o presidente do STF; num país onde a liberdade de imprensa está seriamente ameaçada, sob a ação da patrulha e da censura do partidão, que usa seus coletivos sociais para atacar o espaço físico de uma revista (uma das poucas investigativas ainda livres) que denuncia a corrupção do governo, e que tenta calar a boca de jornalistas da TV, pela chantagem econômica de cortes de subsídios e concessões estatais às emissoras; num país onde as pessoas não têm mais liberdade para sair à noite nas ruas, pela violência caótica, estimulada pelo próprio governo, cuja ideologia promove o banditismo como agenda revolucionária, e pela sua omissão ao tráfico de drogas, fomentado por narcotraficantes internacionais que o governo se nega a reconhecer como grupos terroristas, por serem parceiros de ideologia; num país onde o governo tenta incansavelmente burlar a Constituição e driblar o congresso com sucessivas tentativas de implantação de coletivos não-eleitos, ao melhor estilo dos soviets, além de convocar uma nova constituinte, que visa anular a Constituição atual, para se perpetuarem no poder; se isto não é o claro início de uma ditadura, o que mais poderia ser? Mas nada disso importa para este sujeito. Para ele, só é ditadura quando há a matança. Mais que isso, ditadura é quando a “direita” mata guerrilheiros de esquerda. E só.

Em seguida, ele posta links de pessoas mortas pelo regime militar. Neste ponto, a sua indignação é, até certo ponto, legítima. Jamais será bom que pessoas morram sob a ação de nenhum governo. Vale lembrar, porém, que os perseguidos pelo regime militar não eram “santos”. Tratavam-se de pessoas da extrema-esquerda revolucionária, envolvidas com a guerrilha e com os movimentos terroristas. Estavam a explodir bombas, sequestrar e matar pessoas, incluindo militares e civis inocentes. E estavam a praticar tudo isto ANTES do regime militar, o qual veio a ser uma consequência da onda de desestabilização social e caos provocada pela própria esquerda, que tentava instaurar no país uma verdadeira ditadura, nos moldes da ditadura cubana, que já naquela época estava a fuzilar milhares de pessoas, numa quantidade IMENSAMENTE MAIOR do que as vítimas do confronto que se instaurou por aqui. Se este Pablo Villaça quer realmente nos mostrar como é uma ditadura, por que não mostra as crianças, mulheres e idosos, camponeses inocentes e civis DESARMADOS fuzilados pelo regime castrista, muitos pelas próprias mãos de Che Guevara (o qual aposto ser um de seus ídolos)? É claro que ele não irá fazer isto, pois o militante de esquerda brasileiro é, dentre todos, o mais imparcial e incoerente que já existiu na história universal, e que padece miseravelmente de qualquer senso básico de proporções.

Pra finalizar toda sua boçalidade, ele diz:

Para encerrar, linko esta animação de 1943 na qual Walt Disney já explicava as táticas que testemunhamos hoje. A diferença é que agora as raposas estão publicando colunas em revistas semanais, apresentando telejornais, divulgando manchetes maniqueístas em portais e escrevendo comentários raivosos em todo canto da Internet.

Como é de praxe, o esquerdista não estuda, e sequer faz uma pesquisa básica do conteúdo que escreve, e por isto mesmo só escreve besteiras. O vídeo que ele cita é uma clara crítica ao socialismo, no qual a raposa representa o líder revolucionário, e nada tem a ver com o regime militar brasileiro, que impediu justamente a instauração do socialismo no país. Walt Disney chegou a trabalhar para o governo americano, fazendo animações anti-comunistas para conscientização do povo. De certa forma, Pablo Villaça está certo: as raposas (os comunistas) estão publicando conteúdo na mídia em geral. Mas isto não é recente, e não é surpresa pra ninguém. Qualquer jornalista brasileiro sabe que as redações estão quase completamente dominadas por esquerdistas.

Segue o vídeo:

Anúncios

13 Comentários

  1. Nilton Ventura · · Responder

    Perfeito….preciso nas palavras. Não conhecia este site, mas já virei fã.

    Curtir

  2. valdeci serelo · · Responder

    Excelente texto!

    Curtir

  3. Gabriel Carvalho · · Responder

    “Política sem filtro”???

    Que piada! Mais um babaca fascista usando o famoso verniz de pretensa isenção.

    E ainda lança mão de falácias como o apelo a autoridade?

    Esqueça Marcuse, prezado… contente-se com Olavo de Carvalho, o astrólogo.

    Melhoras aí pra sua diarréia mental!

    Curtir

    1. Obrigado pela sua contribuição ilustrativa.

      Aos leitores do blog: o comentário acima é mais um entre milhares exemplos didáticos de como reagem os repetidores de chavões da esquerda militante. Não percam tempo com esses tipos. São agressivos e ineptos para o debate. Porém, quando se depararem com alguns esquerdistas “melhorzinhos”, sugiro o excelente texto do Olavo:

      http://www.olavodecarvalho.org/semana/070620dce.html

      Curtir

    2. Velha tática leninista de atribuir ao “adversário”, hein?

      Curtido por 1 pessoa

  4. Ainda bem que não conheço o energúmeno analisado no excelente texto. Também virei fã deste blog.

    Curtir

    1. Não está perdendo absolutamente nada, a não ser que você tenha interesse de estudar, dentro da psiquiatria, a mentalidade revolucionária.

      Curtir

      1. É justamente meu interesse de estudar e me politizar mais, principalmente nessa fase em que o PT está chegando ao ápice das suas ações sórdidas gramscistas. No caso desse texto do energúmeno, como sou médico, fica mais fácil “estudar, dentro da psiquiatria, a mentalidade revolucionária”.

        Curtir

  5. Acho que ele é cínico, idiota útil é quem dá crédito às palavras dele. A esquerda é tão estúpida que atribui esse vídeo a um suposto acordo entre Disney e a CIA, um absurdo. É como falar que seu nome não é seu, é do vizinho… é não se reconhecer diante o espelho, a incapacidade de se perceber no mundo, princípios e objetivos. Como o Olavo diz, o cara é tão idiota que não sabe que é útil.

    Curtir

  6. italorabelo (@ItaloRabelo_) · · Responder

    Engraçado o cidadão que comentou chamando o site de fascista. Assunto exatamente tratado no artigo. Idiota, como alguém que combata a esquerda revolucionária marxista seria fascista? O fascismo é filho (veio um pouco depois) do comunismo. Possuem ambos os mesmos ideais, mudam apenas o marketing usado, enquanto um explora a luta proletária o outro explora o nacionalismo. É o idiota realmente é só uma calopsita repetidora de jargões.

    Curtir

  7. Mais um ótimo texto! Já tinha lido algumas postagens desse Pablo Villaça que alguns amigos idiotas úteis compartilharam. É uma mistura de falta de informação com idiotice pura. Muito ruim o cara! Confesso que às vezes dá pena dos esquerdistas…

    Curtir

  8. Mas tu é burrinho mesmo, hein filhote! Além de um texto bem ruim, que tenta disfarçar a falta de vocabulário com jargõesinhos em aspas pra tentar soar descolado, você demonstra ser um péssimo interpretador de texto, mas acho que isso tem verdadsira relação com o fato de você ser burro, como disse lá no início. Estou então sendo apenas redundante agora. As vezes é bom enfatizar a mensagem pra aqueles que possuem grave deficit cognitivo.
    Não vou nem entrar no mérito do conteúdo (ou falta de), pois você apenas demonstra ser um sujeito que só enxerga aquilo que está a um palmo diante do nariz e completamente intolerante com o pensamento e opinião alheia. Pra não achar o comentário puramente ofensivo, vai uma sugestão. Mais leitura (sobretudo história) e mais aula de redação.

    Curtir

    1. “Você é burro, tem déficit cognitivo, não sabe interpretar, não sabe escrever, não estuda história… Mas não irei entrar no mérito do conteúdo.”

      O sujeito confessa que veio aqui só pra xingar mesmo, ignorando o assunto. E com isso ele está demonstrando o quão mais inteligente ele é. Realmente, é uma superioridade intelectual inegável, daquelas que só os fãs do Pablo Villaça poderiam demonstrar (sim, existem fãs do Pablo Villaça rs).

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: